2.blogggg

Lucy nem ao menos tem namorado (para falar com franqueza, ela nem tem assim tanta sorte no amor). Mas a senhora Nolan jogou o tarô e previu que Lucy estará entrando na igreja, a caminho do altar, dentro de um ano.
As amiga que dividem o apartamento com Lucy ficaram estarrecidas com a notícia. Se ela for embora, isso vai acabar ponto fim ao seu maravilhoso estilo de vida, que consiste em comer quentinhas, beber muito vinho, levar rapazes para o apartamento e jamais fazer uma faxina na casa. Mas Lucy as tranquiliza, dizendo que anda ocupada demais brigando com a mãe e se preocupando com o irresponsável do pai para pensar em se casar.
E há um pequeno problema: não existe nenhum namorado na jogada. Entretanto, Lucy conhece Gus, o lindo e anda confiável Gus, e começa a se perguntar: será que ele poderá ser o futuro Senhor Lucy Sullivan?
Ou quem sabe Chuck, o americano bonitão? Ou Daniel, o maior paquerador do mundo?
Ou quem sabe Jed, o novo rapaz que foi trabalhar na firma?

Título Original: Lucy Sullivan is getting married
Autora: Marian Keys
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 642
Ano de Lançamento no Brasil: 2005
Nota: ♥♥♥♥

Lucy Sullivan é jovem adulta irlandesa de 26 anos que mora em Londres e trabalha no escritório de uma grande distribuidora de peças junto com três amigas que fazem seus dias no escritório mais divertidos (e bagunçados!). Hettie é uma mulher certinha, casada e responsável, Meredia está acima do peso, usa roupas extravagantes e tenta fazer os homens notá-la, e Megan, uma australiana de espírito livre e aventureira que está nesse emprego chato só de passagem até conseguir dinheiro o suficiente para sua próxima viagem.

Quando a vida delas se torna muito chata e sem emoção Meredia marca uma consulta com uma vidente, a Sra. Nolan, para que elas tenham algum tipo de esclarecimento sobre seus futuros. Nossa protagonista não se identifica com esse tipo de crença. Principalmente porque a Sra. Nola previu que Lucy terminaria o próximo ano casando e visto que ela não tem nem mesmo namorado ou sequer um candidato à namorado o quadro geral não é muito bom para que a previsão se realize.

5.blogggg

É quando as previsões de Meredia e Megan se realizam que Lucy começa a considerar que seu caso pode não estar tão perdido assim. No entanto, quem pode se interessar por Lucy? Insegura de suas qualidades e com um longo registro de namorados vagabundos que a usam como fonte de dinheiro, Lucy dá o braço a torcer e decide sair com seu melhor amigo Daniel, já que ele é um mulherengo e não existe nenhuma possibilidade de ela se apaixonar por ele. É nesse dia que eles terminam em uma festa e ela conhece Gus, um cara espontâneo, boêmio e criativo por quem Lucy se apaixona desesperadoramente e a partir desse dia passa a ter certeza de que é sobre Gus que a profecia da Sra. Nolan se referia.

Fica claro para o leitor que Lucy tem problemas com homens, e mais tarde entendemos que isso é por causa da sua relação com o pai. No entanto é por causa de sua mãe, que decide pedir o divórcio, que a vida de Lucy muda por completo. Sendo uma narrativa em primeira pessoa é interessante que a escritora consiga mostrar a visão da protagonista sobre os acontecimentos mas ainda assim apresentar um plano geral sobre tudo aquilo que Lucy não enxerga e é essencial para sua aceitação como uma mulher feliz.

É importante dizer que Lucy tem um histórico de depressão que volta para assombrá-la de vez em sempre, e por isso ela acredita que não nasceu para ser feliz, sabotando intencionalmente as situações que podem trazer a ela essa felicidade. As partes divertidas ficam por conta das conversas de Lucy e Daniel e das brigas de Megan e Meredia mas toda a narrativa faz com que desejemos bater e depois cuidar da Lucy por conta das decisões que ela toma. É um livro que nos faz rir mas também nos mata de raiva por causa das atitudes quase suicidas de Lucy.

3.bloggg

Apesar da diversão eu devo dizer que esperava mais da história pois são 642 páginas que explicam os acontecimentos de mais ou menos um ano, porém muito da narrativa é gasta com coisas que não interferem no resultado final. O legal é que como o livro é em primeira pessoa vamos sempre descobrindo quem Lucy é (ou o que ela acha de si mesma) por causa do livre acesso que temos aos seus pensamentos e pela maneira como ela age com outras pessoas. É um crescimento grande que ela tem da primeira à última página do livro. Com uma receita clássica de chic-lit, Marian Keys mistura humor com depressão, amizade com más decisões e conflitos com superstição.

 

  • dia 06/01/2016

    Já leu algo da Kinsella? Aposto que vai gostar. Tenho curiosidade de ler a Marian, tentei pegar um na biblio, mas ele era enoooorme, então acabei não levando (nem ia caber na bolsa e no dia tava chovendo, então não rolava de levar na mão).

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    [Responder]

  • Carol Santana
    dia 06/01/2016

    @Nina Spim, Jáaaaaaaaaaaaa,
    E você tem razão, eu gosto muito! hahaha
    Na verdade pra eu não gostar de um livro nesse estilo ele tem que ser realmente ruim porque em geral são os meus livros do dia a dia que mais amo <3
    Tive a impressão de que os livros dela seguem esse padrão de imensos, por que será? Meu Deus eu custo passar da página 10 no word!
    Beijos, dear!

    [Responder]

  • dia 07/01/2016

    Eu tenho esse livro aqui em casa, achei ele um pouco cansativo e muito detalhista, parei no capítulo 11! Mas depois de ler sua resenha, fiquei mais curiosa sobre Lucy, não tinha percebido que ela tinha depressão, apesar de muitas atitudes dela. Sua resenha ficou excelente! <3
    Beijos,
    http://www.dosedeilusao.com

    [Responder]

    Carol Santana,
    dia 17/01/2016

    @Fran Oliveira, A personalidade dela é muito confusa a princípio, mas depois a gente vai entendendo. Eu também passei muita raiva com ela, mas acredito que é uma personagem que vale a pena ser desvendada, hahaha
    Beijos, e obrigada :)

    [Responder]

  • dia 08/01/2016

    Gostei muito da sua resenha! E me interessei total pelo livro, fiquei surpresa de ser t]ao longo! Faz tempo que não leio livros longos assim hahahaha

    Beijos

    http://orangelily.com.br/

    [Responder]

    Carol Santana,
    dia 17/01/2016

    Oi @Lilian Moraes, que bom que você gostou! É um livro legal de ler porque geral todo tipo de sentimentos em nós, hahahaha
    Se for ler depois me avisa o que achou, tá?
    Beijos!

    [Responder]

  • dia 10/01/2016

    Eu nunca li nenhum livro da Marian Keys acredita? Esse parece ser legal, talvez comece conhecendo a autora por este. Eu agora fiquei curiosa em relação a história. Sem namorado e casar em 1 ano? Vou adicionar à minha lista de leitura.
    Ps: Eu amei seu blog! É muito lindo!
    Beijos!

    [Responder]

    Carol Santana,
    dia 17/01/2016

    Oi @Mayse Silva, muito obrigada pelo carinho :)
    Mas então, se você não conhece a autora recomendo começar a ler as obras dela por Melancia. Acho que vai te dar uma ideia melhor do estilo dela e tal, pra você se acostumar, porque esse livro da resenha (Casório) tem umas características da escrita dela que são bem marcadas mas que se a pessoa não conhece pode achar que é só uma besteira ou uma decisão errada que a personagem tomou e tal.
    Depois me avisa o que achou, ein?
    Beijos!

    [Responder]

  • dia 11/01/2016

    Socorro, seu blog está ma-ra-vi-lho-so!
    Como não havia escutado muitos comentários positivos do livro Melancia, acabei sei lá pq, evitando livros dessa autora. Mas sua resenha me encantou, e deu muita vontade de ler!

    Beijos enormes!
    http://www.miopesanonimos.com/

    [Responder]

    Carol Santana,
    dia 17/01/2016

    @Alice, Ah nemmmm, que linda você! E que saudades, mulher!
    Que bom que você gostou, é meu xodózinho! Mas agora já ando pensando em trocar o layout dele, acredita? MAL TERMINEI DE PAGAR, SOCORRO! hahahaha, vamos ver o que que vira, tenho dó de mudar porque realmente amo esse!
    Essa autora tem uma característica bastante específica que é: as personagens dela geralmente sofrem pra conseguir arrumar homem porque precisam de algum tipo de auto descoberta antes dos relacionamentos darem certo e cada livro eu sinto que ela trabalha uma descoberta diferente, hahahaha. Mas é muito legal, viu?
    Beijos!

    [Responder]

  • dia 14/01/2016

    Oii! Eu AMO os livros dela. Ja li toooodos! E tipo, nenhum supera o Melancia. Mas todos valem a leitura. HAHAHAHAA Obrigada pela visita no blog. Semana que vem vou voltar as atividades. Beijo grande.

    [Responder]

    Carol Santana,
    dia 17/01/2016

    @Rebeca Stiago, Eu só li Melancia e esse (preferi Melancia) mas mesmo esse livro tendo coisas que eu detestei enquanto lia, eu me diverti e depois tudo fez sentindo, então concordo com você: vale muito a leitura, hahaha
    Tô sempre por lá, fia. Já até botei no blogroll pra não esquecer!
    Beijos

    [Responder]

  • dia 14/01/2016

    Confesso que ao ler a resenha fiquei confusa a respeito desta leitura, parece leve mas ao mesmo tempo um pouco repetitiva. Gostei pela parte que tem um quê de Bridget Jones, mas não sei se me interessaria tanto. Quem sabe um dia eu tente, né? bjos

    [Responder]

    Carol Santana,
    dia 17/01/2016

    Oi @Allana Império, acho então que eu consegui passar minhas exatas impressões da leitura, né? hahaha
    Passei raiva e ri muito (às vezes ao mesmo tempo!) lendo esse livro, por isso foi meio difícil fazer a resenha pra mim também, porque eu não sabia em quais momentos eu estava feliz ou brava. Mas você tem razão, ele é um pouco repetitivo sim.
    Se curtir a leitura depois me avise, tá?
    Beijo!

    [Responder]



Top